Estudantes são vítimas de atiradores em escola de São Paulo; dez mortes são confirmadas

ataque na escola atiradores Brasil escola de São Paulo Notícias policial

O atentando resultou em, pelo menos, oito pessoas mortas; atiradores cometeram suicídio

 

Dois atiradores invadiram a Escola Estadual Raul Brasil , no Jardim Imperador, em Suzano , na Grande São Paulo, na manhã desta quarta-feira. Eles abriram fogo a esmo no horário do intervalo e acertaram dezenas de pessoas. Mataram sete estudantes, uma funcionária do colégio e se suicidaram em seguida.

 

O ataque deixou ao menos 16 feridos, que foram encaminhados para dois hospitais da região — duas dessas vítimas, que apresentam estado clínico mais grave, foram transferidas para o Hospital das Clínicas, na capital paulista.

 

Por volta das 9h, os atiradores entraram em uma concessionária de carros que fica na vizinhança da escola, a Jorginhos Veículos. Eles perguntaram pelo nome do dono do estabelecimento e, quando o homem se apresentou, deram três disparos. Na sequência, eles entraram no colégio.

 

Em uma transmissão ao vivo em uma rede social, uma estudante disse que muitos deles acreditaram que os tiros se tratavam de “bombinhas”.

 

Imagens divulgadas pelas redes sociais mostram que um dos atiradores usava um capuz com o desenho de uma caveira, vestia camiseta e calça pretas e luvas na mão direita. Ainda não se sabe a motivação do crime.

 

Fonte: O Globo